Risco de hipercalemia em diabetes tipo 2 | DoctorHub

Inibidores do cotransportador de sódio-glicose 2 e risco de hipercalemia em pessoas com diabetes tipo 2: uma meta-análise de dados de participantes individuais de estudos randomizados e controlados

Risedronato para a prevenção primária e secundária de fraturas osteoporóticas em mulheres na pós-menopausa
20/05/2022
Intensificação da terapia sistêmica em adição ao tratamento local definitivo no câncer de próstata desfavorável não metastático: uma revisão sistemática e metanálise
20/05/2022
Risedronato para a prevenção primária e secundária de fraturas osteoporóticas em mulheres na pós-menopausa
20/05/2022
Intensificação da terapia sistêmica em adição ao tratamento local definitivo no câncer de próstata desfavorável não metastático: uma revisão sistemática e metanálise
20/05/2022

Este é um ensaio clínico randomizado e controlado por placebo. Em pacientes com diabetes tipo 2 com alto risco cardiovascular ou com doença renal crônica, os inibidores do cotransportador de sódio-glicose 2 reduziram o risco de hipercalemia grave.

RESUMO

A hipercalemia aumenta o risco de arritmias cardíacas e morte e limita o uso de inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona e antagonistas dos receptores mineralocorticóides, que melhoram os resultados clínicos em pessoas com doença renal crônica ou insuficiência cardíaca sistólica. Os inibidores do cotransportador sódio-glicose 2 (SGLT2) reduzem o risco de eventos cardiorrenais em pessoas com diabetes tipo 2 com alto risco cardiovascular ou com doença renal crônica. No entanto, seu efeito sobre a hipercalemia não foi sistematicamente avaliado.

MÉTODOS

Uma meta-análise foi realizada usando dados de participantes individuais de ensaios clínicos randomizados, duplo-cegos e controlados por placebo com inibidores de SGLT2 em pessoas com diabetes tipo 2 com alto risco cardiovascular ou com doença renal crônica nas quais os níveis séricos de potássio foram medidos rotineiramente. O desfecho primário foi o tempo para hipercalemia grave, definido como potássio sérico determinado pelo laboratório central ≥6,0 mmol/L, com outros desfechos incluindo eventos de hipercalemia e hipocalemia relatados pelo investigador (potássio sérico ≤3,5 mmol/L). As análises de regressão de Cox foram realizadas para estimar os efeitos do tratamento de cada ensaio com taxas de risco e ICs de 95% correspondentes agrupados com modelos de efeitos aleatórios para obter efeitos resumidos do tratamento, em geral e entre os principais subgrupos.

Para ler o resumo completo, em português, acesse a plataforma. Ainda não é cadastrado? Cadastre-se aqui .

Este resumo refere-se ao conteúdo originalmente publicado em: https://www.ahajournals.org/doi/full/10.1161/CIRCULATIONAHA.121.057736?rfr_dat=cr_pub%3Dpubmed&url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org

doctorhub.com.br

Comments are closed.