Nirmatrelvir e Ritonavir incorporados | DoctorHub

Nirmatrelvir e Ritonavir: incorporados para tratamento de casos leves de COVID 19 no SUS

Vacinação contra o SARS-COV-2 e miocardite – Estudo de coorte realizado com 23 milhões de residentes nórdicos
04/05/2022
Abiraterona mais prednisona adicionada à terapia de privação androgênica e docetaxel no câncer de próstata metastático sensível à castração (PEACE-1): um estudo multicêntrico, aberto, randomizado, fase 3 com um desenho fatorial 2 × 2
12/05/2022
Vacinação contra o SARS-COV-2 e miocardite – Estudo de coorte realizado com 23 milhões de residentes nórdicos
04/05/2022
Abiraterona mais prednisona adicionada à terapia de privação androgênica e docetaxel no câncer de próstata metastático sensível à castração (PEACE-1): um estudo multicêntrico, aberto, randomizado, fase 3 com um desenho fatorial 2 × 2
12/05/2022

No dia 05 de Maio de 2022, a CONITEC aprovou o uso de Nirmatrelvir e Ritonavir para pacientes com quadros leves a moderados da COVID-19.

O Nirmatrelvir é um inibidor da protease do SARS-Cov-2, e o Ritonavir atua como um booster, pois inibe o seu metabolismo pela CYP3A. Ambas as drogas serão disponibilizadas para uso via oral sob o nome comercial de PaxlovidÒ. Elas estão indicadas para pacientes adultos imunocomprometidos e idosos com mais de 65 anos, com quadros leves a moderados da COVID-19, e que não possuam indicação de internação hospitalar. As medicações devem ser iniciadas dentro dos primeiros 5 dias do início dos sintomas, e seu uso reduz a progressão da doença para quadros graves com consequente redução de hospitalização e mortalidade.

Após essa publicação, a pasta tem 180 dias para disponibilizar essa tecnologia no SUS.

RESUMO

O Ministério da Saúde publicou nesta sexta-feira (6), no Diário Oficial da União, a incorporação do medicamento composto pelos antivirais nirmatrelvir e ritonavir, primeiro tratamento incluído no SUS para tratamento de quadros leves a moderados da Covid-19. Seu uso tem o objetivo de prevenir internações, complicações e morte. A incorporação da tecnologia foi recomendada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), em reunião ocorrida ontem. Com potencial para redução da evolução da doença para quadros graves, o medicamento será ofertado para pacientes adultos imunocomprometidos ou com idade igual ou superior a 65 anos. O tratamento só poderá ser utilizado em caso de teste positivo para doença e em até cinco dias após início dos sintomas.

A Pasta tem 180 dias após publicação da incorporação para disponibilizar a tecnologia na rede pública.

No mês passado, foi incorporado também o medicamento baricitine para casos graves.

O nirmatrelvir e o ritonavir são dois medicamentos antivirais utilizados em conjunto para o tratamento da SARS-CoV-2. Sob o nome comercial de Paxlovid®, essa associação medicamentosa é administrada por via oral e é indicada para pacientes com Covid-19 leve à moderada, não hospitalizados, que apresentam elevado risco de complicações e sem necessidade de uso de oxigênio suplementar.

O nirmatrelvir é uma molécula inibidora de uma importante enzima do SARS-CoV-2. Com isso, o medicamento impede que o vírus se prolifere, tendo, assim, uma potente atividade contra o vírus da Covid-19 e outros coronavírus. Já o ritonavir, por sua vez, inibe a ação de uma enzima que degrada o nirmatrelvir. Com isso, colabora para que o nirmatrelvir fique por mais tempo disponível na corrente sanguínea, o que potencializa a sua ação.

Para ler o conteúdo completo, acesse a plataforma. Ainda não é cadastrado? Cadastre-se aqui .

Este conteúdo foi originalmente publicado em: http://conitec.gov.br/ultimas-noticias-3/nirmatrelvir-e-ritonavir-ministerio-da-saude-incorpora-primeiro-medicamento-para-casos-leves-de-covid-19

doctorhub.com.br

Comments are closed.