NASCIMENTO PREMATURO LIGADO A MAIOR RISCO DE DOENÇA OBSTRUTIVA DAS VIAS AÉREAS NA IDADE ADULTA.

NASCIMENTO PREMATURO LIGADO A MAIOR RISCO DE DOENÇA OBSTRUTIVA DAS VIAS AÉREAS NA IDADE ADULTA.

O USO DE ANTIBIÓTICO NA DPOC.
25/05/2023
ESTUDE COM O AUXÍLIO DO CHATGPT.
02/06/2023
O USO DE ANTIBIÓTICO NA DPOC.
25/05/2023
ESTUDE COM O AUXÍLIO DO CHATGPT.
02/06/2023

O nascimento prematuro é um fator de risco para asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) na idade adulta, de acordo com um estudo publicado on-line em 29 de março no European Respiratory Journal.

Anna Pulakka, Ph.D., da Universidade de Oulu em Helsinque, Finlândia, e colegas usaram dados de registros nacionais (706.717 pessoas nascidas de 1987 a 1998 na Finlândia (4,8% pré-termo] e 1,67 milhão de nascidos de 1967 a 1999 na Noruega [0,0% pré-termo]) para examinar a associação entre idades gestacionais e doença obstrutiva crônica na idade adulta.

Os pesquisadores descobriram que as chances de qualquer doença obstrutiva das vias aéreas na idade adulta eram duas a três vezes maiores para aqueles nascidos antes de 28 semanas ou 28 a 31 semanas completas em comparação com indivíduos nascidos a termo (39 a 41 semanas completas). Os resultados persistiram em análises ajustadas. As chances foram de 1,1 a 1,5 vezes maior para indivíduos nascidos com 32 a 33, 34 a 36 ou 37 a 38 semanas. Descobertas semelhantes foram observadas para ambos os países (Finlândia e Noruega) e grupos etários (18 a 29 e 30 a 50 anos). Para aqueles nascidos antes de 28 semanas, as chances de DPOC com idades entre 30 e 50 anos foram 7,44 vezes maiores em comparação com 3,18 vezes maiores para aqueles nascidos entre 28 e 31 semanas e 2,32 vezes maiores para aqueles nascidos entre 32 e 33 semanas. O nascimento prematuro mais a displasia broncopulmonar na infância aumentaram ainda mais as chances de doença obstrutiva das vias aéreas na idade adulta. “Nesses grupos, os riscos excessivos são clinicamente significativos e exige vigilância diagnóstica particular quando indivíduos nascidos prematuros apresentam sintomas respiratórios”, escrevem os autores.

doctorhub.com.br

Comments are closed.