TAMOXIFENO EM BAIXAS DOSES PARA A PREVENÇÃO DE RECORRÊNCIA EM PACIENTES COM NEOPLASIA DE MAMA NÃO INVASIVA.

TAMOXIFENO EM BAIXAS DOSES PARA A PREVENÇÃO DE RECORRÊNCIA EM PACIENTES COM NEOPLASIA DE MAMA NÃO INVASIVA.

CURIOSIDADES MÉDICAS.
25/04/2023
A VACINAÇÃO COM A BCG REDUZ O RISCO DA COVID-19?
28/04/2023
CURIOSIDADES MÉDICAS.
25/04/2023
A VACINAÇÃO COM A BCG REDUZ O RISCO DA COVID-19?
28/04/2023

Nesta atualização de 10 anos do estudo TAM-)1, o tratamento com baixas doses de Tamoxifeno por 3 anos manteve uma redução durável na incidência de câncer de mama recorrente.

Dados de cinco anos do estudo de fase III TAM-01 mostraram que o uso de tamoxifeno em baixas doses, 5 mg uma vez ao dia administrado por 3 anos em mulheres com neoplasia intraepitelial (IEN) reduziu em 52% a recorrência de câncer de mama invasivo ou carcinoma ductal in situ (DCIS), sem eventos adversos adicionais em relação ao placebo. Aqui, apresentamos os resultados de 10 anos.

MÉTODOS

Foram randomizadas  500 mulheres com HDA de mama (hiperplasia ductal atípica, carcinoma lobular in situ [CLIS] ou CDIS sensível a hormônios ou desconhecido) a tamoxifeno ou placebo em baixa dose após cirurgia com ou sem irradiação. O end point primário foi a incidência de câncer de mama invasivo ou DCIS.

RESULTADOS

A população TAM-01 incluiu 500 mulheres (20% de hiperplasia ductal atípica, 11% de CLIS e 69% de CIS). A idade média no início do tratamento foi de 54 ± 9 anos, e 58% dos participantes eram pós menopausa. Após um acompanhamento mediano de 9,7 anos (IQR, 8,3-10,9 anos), 66 cânceres de mama (15 in situ; 51 invasivos) foram diagnosticados: 25 no grupo de tamoxifeno e 41 no grupo placebo (taxa anual por 1.000 pessoas ano, 11,3 com tamoxifeno v 19,5 com placebo; razão de risco [HR], 0,58; IC 95%, A maioria das recorrências foi invasiva (77%) e ipsilateral (59%). Em relação à incidência de câncer de mama contralateral, houve seis eventos no braço de tamoxifeno e 16 no braço de placebo (HR, 0,36; IC 95%, 0,14 a 0,92; P = 0,025). O número necessário a ser tratado para prevenir um caso de evento mamário com terapia com tamoxifeno foi de 22 em 5 anos e 14 em 10 anos. O benefício foi visto em todos os subgrupos de pacientes. Houve uma redução significativa de 50% na recorrência com tamoxifeno na coorte DCIS, que representa 70% da população geral (HR, 0,50; IC 95%, 0,28 a 0,91; P = 0,02). Nenhuma diferença entre os grupos na incidência de eventos adversos graves foi relatada durante o período de acompanhamento prolongado.

CONCLUSÃO

O tamoxifeno 5 mg uma vez ao dia durante 3 anos previne significativamente a recorrência de câncer de mama não invasivo após 7 anos após a cessação do tratamento sem eventos adversos a longo prazo.

doctorhub.com.br

Comments are closed.