NOVOS MEDICAMENTOS 2023

NOVOS MEDICAMENTOS PODEM CHEGAR AO MERCADO EM 2023

Câmara aprova projeto que regulamenta telessaúde
09/01/2023
Tratamento da COVID-19 já disponível para compra
19/01/2023
Câmara aprova projeto que regulamenta telessaúde
09/01/2023
Tratamento da COVID-19 já disponível para compra
19/01/2023

SAIBA QUAIS NOVOS MEDICAMENTOS PODEM CHEGAR AO MERCADO EM 2023

No intuito de deixar você sempre atualizado(a) quanto às novidades da indústria farmacêutica, reunimos um resumo dos principais medicamentos com perspectiva de serem lançados neste ano:

CARDIOLOGIA:

Furoscix (furosemida de administração subcutânea): Indicado para casos de Insuficiência Cardíaca Congestiva em pacientes NYHA classes II e III que não respondem a diuréticos orais porém não necessitam de internação hospitalar. O medicamento poderá ser administrado pelos próprios pacientes.

Omecamtiv mercabil: Ao estimular a miosina, melhora a contractilidade cardíaca sem afetar o consumo de O2 pelo miocárdio, podendo ser usado para Insuficiência Cardíaca Crônica com Fração de Ejeção Reduzida.

Aprocitentan: Duplo antagonista do receptor de endotelina para Hipertensão Arterial Sistêmica resistente.

DERMATOLOGIA:

Lebrikizumab: O inibidor de interleucina-13 promete menos risco de conjuntivite e mais eficácia contra a Dermatite Atópica, com uma melhor posologia em relação ao seu concorrente, Dupixent.

CTP-543 (Deuruxolitinib): O inibidor da JAK 1 e 2 é uma nova promessa contra a Alopecia Areata.

Vyjuvek (beremagene geperpavec): Poderá ser a primeira terapia gênica aprovada para a Epidermólise Bolhosa Distrófica, desenvolvido a partir do vírus Herpes simples tipo 1, de replicação incompetente, para fornecer um gene humano COL7 funcional diretamente a células da pele. O medicamento é aplicado de forma tópica semanal e é seguro para repetidas doses, pois o vírus não se integra ao genoma humano.

ENDOCRINOLOGIA:

Transcon PTH (Palopegteriparatide): Nova opção de hormônio paratireoideano no tratamento do hipoparatireoidismo.

Ocaliva (ácido obeticólico): A medicação, que é agonista do receptor de ácido biliar, será a primeira opção de tratamento específico para a Esteatohepatite não-alcoólica.

Resmetirom: Outra opção de tratamento para Esteatohepatite não-alcóolica, que ainda está em estudos de fase III, mas promete ser mais eficaz que o pioneiro Ocaliva.

HEMATOLOGIA:

Roctavian (valoctocogene roxaparvovec): Primeira terapia gênica pré registrada para tratamento da Hemofilia A, baseada no adenovírus-5 que expressa uma versão recombinante do fator VIII humano.

Efanesoctocog Alfa: Adjuvante no tratamento da Hemofilia A grave em pacientes maiores de 12 anos previamente tratados, a partir de fator VIII recombinante.

Etranadez (Etranacogene dezaparvovec): Outra terapia gênica a partir do adenovírus-5 para tratamento de Hemofilia B severa.

Exa-cel (exagaglogene autotemcel): Se aprovado, se tornará a primeira terapia comercializada com base na tecnologia de edição de genes CRISPR (que inclusive ganhou um prêmio Nobel em 2020), e será voltado para Beta-talassemia dependente de transfusão e anemia falciforme. Trata-se de uma terapia experimental, autóloga, ex vivo, na qual as próprias células-tronco hematopoiéticas do paciente são editadas no gene CRISPR/Cas9 para produzir altos níveis de hemoglobina fetal nos glóbulos vermelhos.

TAK-755: É uma enzima recombinante de substituição do ADAMTS13, que cliva o fator de von Willebrand, para tratamento da Púrpura Trombocitopênica Trombótica Congênita.

INFECTOLOGIA:

Sul-dur (sulbactam-durlobactam): Agente antibacteriano específico contra Acinetobacter.

RBX-2660: Bioterapia baseada em microorganismos vivos para tratamento de diarreias e infecções associadas ao Clostridium difficile.

SER-109: Microbioma terapêutico composto por esporos bacterianos vivos de Firmicutes purificados, desenvolvidos para reduzir o risco de recorrência da infecção por Clostridium difficile.

TAK-003: Vacina de vírus vivo atenuado tetravalente de segunda geração contra o vírus da Dengue.

Rezafungin: Tratamento de primeira linha semanal contra candidemia e candidíase invasiva.

NEFROLOGIA:

Jardiance (empagliflozina): Novas indicações para o inibidor da SGLT-2 em Doença Renal Crônica e Nefropatia Diabética.

Sparsentan: Atua inibindo o receptor de endotelina tipo A. Possivelmente a primeira droga específica para o tratamento da Glomeruloesclerose Focal e Segmentar.

NEUROLOGIA:

Lecanemab, Donanemab: Opções de tratamento intravenoso para a Doença de Alzheimer precoce.

Gantenerumab: Aplicação subcutânea mensal para tratamento da Doença de Alzheimer.

Qulipta (Atogepant): Antagonista do receptor do peptídeo relacionado ao gene da calcitonina, como opção oral para prevenção da enxaqueca crônica.

Zavegepant: Antagonista do receptor do peptídeo relacionado ao gene da calcitonina, como opção de tratamento intranasal para enxaqueca aguda.

Ublituximab: Opção de tratamento para formas recorrentes de Esclerose Múltipla.

AXS-12 (reboxetine): Inibidor altamente seletivo e potente da recaptação de noradrenalina indicado para o tratamento de pacientes com sintomas moderados a severos de cataplexia e sonolência diurna excessiva.

Nabiximols/Sativex (THC + CBD): Spray bucal à base de cannabis para o tratamento da espasticidade neuromuscular.

ABBV-951 (foslevodopa/foscarbidopa): Através de infusão subcutânea contínua, promete melhora dos sintomas da Doença de Parkinson em estágio avançado.

OFTALMOLOGIA:

Empaveli: Nova indicação para a degeneração macular relacionada à idade e Atrofia Geográfica.

Reproxalap: Potencial terapia de primeira-linha para a doença do olho seco.

TP-03: Possivelmente a primeira droga para blefarite por Demodex.

ACU-4429: Possivelmente um biológico para atrofia macular secundária a Doença de Stargardt.

ONCOLOGIA:


Anktiva (nogapendekin alfa): Imunocitocina recombinante para o tratamento do câncer de bexiga invasivo não responsivo ao BCG.

Omidubicel: Terapia de células-tronco ativadas a base de nicotinamida para uso no transplante hematopoiético alogênico visando o tratamento de doenças hematológicas malignas como Leucemia Linfocítica Aguda.

DAY101: Inibidor da pan-RAF quinase para o tratamento do glioma de baixo grau recidivado ou progressivo.

Enhertu (trastuzumabe deruxtecana): A droga já existe e já é usada para o câncer de mama, porém há previsão de expansão das indicações de tratamento para câncer de mama metastático.

Elacestrant: Degradador seletivo de receptores de estrogênio via oral para o tratamento de câncer de mama HR-positivo/HER2-negativo.

Breyanzi (lisocabtagene maraleucel): Ampliação do uso da droga em leucemia linfocítica crônica.

Epcoritamab, glofitamab, odronextamab: Anticorpos para Linfoma difuso de grandes células B.

Zolbetuximab: Terapia de anticorpos que têm como alvo as células de adesão da proteína claudina-18, superexpressas em 70% dos adenocarcinomas gástricos.

Imbruvica (ibrutinibe): Já usado como primeira linha de tratamento da leucemia linfocítica crônica, agora aguarda aprovação para ser usado como monoterapia de segunda linha de tratamento do Linfoma de Células do Manto.

Venclexta (venetoclax): Em associação com o Imbruvica, poderá se tornar o padrão-ouro para o tratamento do Linfoma de Células do Manto refratário ou recidivado.

Pirtobrutinib: Inibidor da tirosina-quinase de Bruton de nova geração para o tratamento do Linfoma de Células do Manto.

Contego: Terapia de infusão de células autólogas contendo linfócitos infiltrados de tumor, para o tratamento de melanoma avançado.

TAVO: Plasmídeo de DNA codificado para interleucina-12 entregue via eletroporação intratumoral para o tratamento de melanoma irressecável ou avançado, refratário aos inibidores de PD-1.

Momelotinib: Inibidor da JAK1 e 2 e da ACVR1 para o tratamento da Mielofibrose.

Poziotinib: Inibidor pan-Her para o tratamento do câncer de pulmão de não-pequenas células.

Mirvetuximab Soravtansine: Terapia de anticorpos para câncer de ovário que tenha alta expressão de receptor de folato.

Lynparza (olaparib): Inibidor da PARP, com possível nova indicação para o câncer de próstata metastático resistente à castração.

Cabometyx: Mais indicações para o tratamento de carcinoma de células renais.

Afamitresgene Autoleucel: Terapia autóloga na qual as células T do paciente são modificadas para reconhecer o antígeno MAGE-A4, quando o sarcoma sinovial avançado ou lipossarcoma mixoide/células redondas expressam este antígeno.

Nirogacestat: Primeira terapia-alvo para tumores sólidos, com foco nos tumores desmoides.

PEDIATRIA:

Nirsevimab: É um novo anticorpo monoclonal de imunoglobulina G1 neutralizador do vírus sincicial respiratório, para prevenção de infecções do trato respiratório na população pediátrica, de dose única anual.

PNEUMOLOGIA:

PT027 (albuterol + budesonida): Novo corticoide inalatório + beta agonista de ação rápida para o tratamento da Asma.

PSIQUIATRIA:

SAGE-217 (zuranolone): Possível opção oral para Depressão pós parto e para Transtorno Depressivo Maior, com rápida ação.

SEP-363856 (ulotarant), KarXT (xanomeline + trospium): Opções para o tratamento da Esquizofrenia.

REUMATOLOGIA:

Efgartigimod, Rozanolixizumab e Zilucoplan: Opções de imunobiológicos de uso subcutâneo indicado para o tratamento da Miastenia Gravis.

Bimzelx (bimekizumab): A medicação, que neutraliza as interleucinas 17A e 17F, além de indicada para psoríase, é uma promessa para Artrite Psoriática.

doctorhub.com.br

Comments are closed.