Diagnóstico por imagem e tratamento médico da diverticulite aguda do cólon esquerdo | DoctorHub

Diagnóstico por imagem e tratamento médico da diverticulite aguda do cólon esquerdo

Doença de Crohn recorrente após ressecção ileocolônica
02/02/2022
O rastreamento do câncer colorretal deve começar mais cedo?
02/02/2022
Doença de Crohn recorrente após ressecção ileocolônica
02/02/2022
O rastreamento do câncer colorretal deve começar mais cedo?
02/02/2022

Ann. Intern. Med; 2022 Jan 18

  • Esta revisão sistemática sobre o tratamento de diverticulite não complicada, aguda e do lado esquerdo foi conduzida sob o programa de prática baseada em evidências da Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ) em apoio a um esforço do American College of Physicians para criar uma nova diretriz prática sobre o manejo dessa condição. A revisão analisa várias áreas, incluindo a utilidade da tomografia computadorizada, tratamento ambulatorial, uso e comparação entre antibióticos e utilidade da drenagem percutânea IR.

  • Em suma, eles descobriram que há evidência de força moderada para o uso da TC para diagnosticar diverticulite aguda e evidência de baixa força para o tratamento ambulatorial continuado de pacientes que respondem bem ao tratamento inicial e não têm sepse, que pode ser seguro renunciar aos antibióticos em casos agudos não complicados, que as evidências sobre o regime de antibióticos são inconclusivas e que as evidências sobre o valor da drenagem IR de pacientes com abscessos são insuficientes.

FUNDO

Os médicos precisam entender melhor o valor da tomografia computadorizada (TC) e das opções de tratamento não cirúrgico para gerenciar a diverticulite aguda do cólon esquerdo.

PROPÓSITO

Avaliar imagens de TC, tratamento ambulatorial de diverticulite não complicada, tratamento com antibióticos e radiologia intervencionista para pacientes com diverticulite complicada.

FONTES DE DADOS

MEDLINE, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Cochrane Database of Systematic Reviews, Embase, CINAHL e ClinicalTrials.gov de 1º de janeiro de 1990 a 16 de novembro de 2020.

SELEÇÃO DE ESTUDO

Revisões sistemáticas existentes de precisão de imagens de TC, bem como ensaios randomizados e estudos comparativos não randomizados ajustados relatando resultados clínicos ou centrados no paciente.

EXTRAÇÃO DE DADOS

6 pesquisadores extraíram os dados do estudo e o risco de viés, que foram verificados por um pesquisador independente. A equipe avaliou a força das evidências em todos os estudos.

SÍNTESE DE DADOS

Com base em evidências de força moderada, a TC é altamente precisa para diagnosticar diverticulite aguda. Para pacientes com diverticulite aguda não complicada, 6 estudos fornecem evidências de baixa força de que o tratamento inicial ambulatorial e hospitalar têm riscos semelhantes de recorrência ou cirurgia eletiva, mas fornecem evidências insuficientes em relação a outros desfechos. Além disso, para pacientes com diverticulite aguda não complicada, 5 estudos comparando antibióticos versus não antibióticos fornecem evidências de baixa força que não suportam diferenças nos riscos de falha do tratamento, cirurgia eletiva, recorrência, complicações pós-tratamento e outros desfechos. As evidências são insuficientes para determinar a escolha do esquema antibiótico (7 estudos) ou o efeito da drenagem percutânea (2 estudos).

LIMITAÇÕES

A base de evidências é principalmente de baixa força. Os estudos não avaliaram adequadamente a heterogeneidade do efeito do tratamento.

CONCLUSÃO

A tomografia computadorizada é precisa para diagnosticar diverticulite aguda. Para pacientes com diverticulite não complicada, não foram encontradas diferenças nos resultados entre o atendimento ambulatorial e hospitalar. Evitar antibióticos para diverticulite aguda não complicada pode ser seguro para a maioria dos pacientes. A evidência é muito escassa para outras questões avaliadas.

Gostou do conteúdo? Acesse o link abaixo e descubra muito mais. Temos materiais sobre diversos assuntos disponíveis para você, além de vários outros benefícios. Confira!

doctorhub.com.br

Comments are closed.